Mostrar mensagens com a etiqueta Tribunal Constitucional. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Tribunal Constitucional. Mostrar todas as mensagens

O Coelho e o tigre

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Vamos falar baixinho, que Pedro Passos Coelho está de férias e avisou que as interrompe se isto der merda. Não é caso para tanto: Portugal perdeu numa década mais de meio milhão de jovens, cuja média salarial está cada vez mais longe da média nacional; o Tribunal de Contas divulgou que já perdemos 2,2 mil milhões com o BPN e o BES  pode ser ainda pior; Os portugueses estão cada vez mais pobres.

Mas a única coisa capaz de despertar o primeiro-ministro da modorra balnear é o terrível Tribunal Constitucional, que se pronunciará amanhã sobre a legalidade dos roubos às pensões e aos salários dos trabalhadores portugueses. O Governo em piloto-automático antecipa o dia com a esquizofrenia de um coelho com pele de tigre que às vezes pensa que é um tigre com pele de coelho: ora o líder parlamentar do PSD Luís Montenegro ameaça o Tribunal Constitucional com a demissão do Governo caso o tribunal chumbe o novo roubo, ora o porta-voz do Partido, Marco António Costa, ameaça os portugueses com não se demitir venham os chumbos que vierem, dê lá por onde der. Ameaçando com a sua fraqueza ou ameaçando com a sua força, o governo de Pedro Passos Coelho chantageia sempre os mesmos: o povo e os trabalhadores.

O Povo já vos demitiu

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Hoje Passos Coelho deu-nos a enésima evidência de que a democracia é para abater. Quando declarou, na Assembleia da República, que os juízes do Tribunal Constitucional não têm condições para continuar a ocupar o cargo, o Primeiro-ministro insinuou um golpe de estado.

Violou de forma clara o artigo 111º sobre a separação de poderes da lei suprema do Estado e ultrapassou de forma irreparável os limites da legalidade constitucional. Passos Coelho sabe que toda a lei e qualquer poder derivam da Constituição e decorrem do Povo, mas também sabe que a súcia que encabeça está há muito tempo fora da legitimidade democrática e da normalidade constitucional. Agora não é só um mero governante fora-da-lei. É um golpista apossado.

Pedido de aclaração? É a Constituição, estúpido!

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Juro por minha honra desempenhar fielmente as funções em que fico investido e defender, cumprir e fazer cumprir a Constituição da República Portuguesa.