Mostrar mensagens com a etiqueta Transportes. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Transportes. Mostrar todas as mensagens

Lisboíte aguda

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

"Vê-se que não é de Lisboa". Podia ser um comentário de café. Podia ser uma boca parva que se ouve na rua. Podia ser uma afirmação sobranceira de um lisboeta a propósito daquilo a que alguns gostam de chamar província. Mas não. Foi mesmo o argumento político do Vereador Duarte Cordeiro enquanto interrompia fervorosamente a intervenção do PCP na Assembleia Municipal de Lisboa no debate anual sobre o Estado da Cidade de Lisboa.

Fartos de promessas e desculpas. Descarrega, imprime e cola!

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Preços brutais nos bilhetes e passes. Redução da oferta. Falta de trabalhadores. Degradação da manutenção dos equipamentos. Tempos de espera excessivos.
Estamos fartos de promessas e desculpas. Queremos respostas urgentes.

Descarrega (aqui), imprime e cola! Utiliza-o no teu percurso habitual.

TAP

sexta-feira, 13 de novembro de 2015



Segundo Público de hoje "os bancos asseguram que o Estado vai continuar a garantir a dívida da empresa (TAP), mesmo privatizada". Fonte citada pelo mesmo jornal acrescenta um simbólico e julgo eu nada irónico "como não podia deixar de ser".

O negócio da TAP ainda vai dar muito que falar e o processo encontra-se longe da conclusão ontem anunciada pelo governo ainda em funções. O que para já importa denunciar é a ilegitimidade e a ilegalidade da finalização de um processo que já não poderia ser concretizada por um governo demitido. E já agora, a propósito da dívida da empresa, lembrar sucessivas intervenções públicas do ex-secretário de estados dos transportes - o agora homem do Banco de Portugal para a venda do Novo Banco - garantindo que "a dívida da TAP não vai sobrar para o Estado".