Mostrar mensagens com a etiqueta Manifestação. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Manifestação. Mostrar todas as mensagens

Todos à rua!

quinta-feira, 5 de março de 2015

Sábado há manif. E nós vamos, uma vez mais, marcar presença. Não o fazemos meramente porque sim, não se trata realmente de um ritual que cumprimos sem questionar; não respondemos cegamente ao apelo da CGTP como o rebanho obedece ao pastor, fazemo-lo porque acreditamos em algo. E é precisamente nesse acreditar que está a nossa força.

Vai pela fresca, Macedo, pela fresca

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Miguel Relvas. Vítor Gaspar. Álvaro Santos Pereira. Miguel Macedo. É esta, até agora, a lista de ex-ministros do XIX Governo Constitucional. Lista curta ontem engrossada por Macedo. De vários quadrantes se teceram loas à ministerial e honrada atitude. Não posso dizer que não a ache digna e condizente com a responsabilidade e sentido de Estado exigido a quem desempenha estas funções, mas servirá esta demissão para ilibar Miguel Macedo de um mandato polvilhado com decisões graves e ilegais? Não teria tido já momentos mais certeiros e em que a responsabilidade política lhe dizia directa e indiscutivelmente respeito?

Façamos então uma retrospectiva a alguns dos episódios que marcaram a governação Macedo nestes 3 anos de ministro da Administração Interna.

*o sentimento de insegurança gerado pelas autoridades policiais – filmes na estação de comboio

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Este post é uma republicação de um texto não assinado que relata uma sexta, de madrugada, na Estação do Rossio, em Lisboa, retirado daqui.

Sexta-feira à noite, estação do Rossio, em Lisboa: mais uma “operação policial para identificação de pessoas suspeitas de entrada e permanência ilegal no país”(…) e “do cometimento de certos crimes.”… Um grande aparato policial junta SEF, PSP e fiscais da CP. Objectivo: controlar os passageiros, nomeadamente imigrantes, enquanto saem das carruagens um a um, verificar a identificação de todos e, já agora, o título de transporte válido. Não é a primeira, não será a última, têm vindo a aumentar. Aliás, nessa noite há, em simultâneo, operações policiais semelhantes em várias zonas da cidade e na periferia. Quantas mais se juntarmos outras cidades e outros dias?