Mostrar mensagens com a etiqueta Karl Marx. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Karl Marx. Mostrar todas as mensagens

nós temos Marx

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Quem é Joseph Hamann?

quarta-feira, 7 de maio de 2014

O João Labrincha, do velho 5dias, publicou um excerto de uma entrevista a Karl Marx em que o revolucionário alemão diz isto. Aparentemente, nem o João nem o Karl gostam de sindicatos controlados por partidos. Por mim tudo bem. Até podia responder com outra citação, esta do Álvaro Cunhal, em que o revolucionário português afirma que:

"A natureza de classe, a autonomia e a democracia interna são os factores que melhor podem assegurar a unidade do movimento sindical unitário". e que "segundo alguns, o mal dos males do movimento sindical português é o que chamam "a partidarização dos sindicatos". (...) Para sermos claros (...) a acusação de "partidarização dos sindicatos e "hegemonização partidária" referes-e ao PCP e à grande influência dos comunistas no movimento sindical unitário português. (...) A Influência dos comunistas no movimento sindical não resulta de qualquer imposição ou ingerência partidária. Resulta, em termos históricos, do papel que os comunistas tiveram na organização e dinamização da luta dos trabalhadores e nas organizações e luta luta de carácter sindical nas duras condições de repressão fascista durante dezenas de anos. Resulta do papel (...) dos comunistas (...) na criação e actividade da CGTP-IN. Resulta (não de imposições externas e muito menos da vontade que alguém teria que intervenções de topo impedissem a expressão da vontade das bases) da confiança que os trabalhadores têm continuado a depositar nos seus companheiros comunistas (...)"

Podia também responder ao João Labrincha da minha própria pena e explicar-lhe o que acho sobre a citação de Marx. Mas não o vou fazer, porque Marx nunca disse nada disto e a entrevista é, tudo indica, inventada. O entrevistador, um tal Joseph Hamann, é uma figura mistério da bibliografia marxista: A sua entrevista a Marx, apenas citada em publicações duvidosas, é a única coisa que se sabe sobre a sua vida. De resto, não há quaisquer razões para acreditar que o Sr. Hamann tenha alguma vez existido ou que Marx alguma vez tenha dito tal coisa.

Acesso à Compilação das Obras de Marx e Engels

sábado, 26 de abril de 2014

O sítio Marxists Internet Archive (MIA), onde estão hospedados textos de inúmeros marxistas, incluindo o Marx e Engels, em várias línguas, exibe há dias a seguinte mensagem:
«Lawrence & Wishart, que detém os direitos de autor [copyright] sobre Compilação de Obras de Marx e Engels (MECW), deram instruções ao Marxists Internet Archive, para apagarem dos os textos provenientes do MECW. Assim a partir de 30 de Abril de 2014, nenhum material do MECW estará disponível em marxists.org Traduções em Inglês de Marx e Engels provenientes de outras fontes continuarão a estar disponíveis.»
Para ser claro, a Lawrence & Wishart não detêm direitos sobre as mais importantes e difundidas obras de Marx e Engels, que continuarão a estar disponíveis; detêm direitos sobre uma compilação de 50 volumes que inclui algumas traduções mais modernas de textos importantes, assim como outras obras, artigos, notas e correspondência. A editora reclama que pretende instituir um modelo de distribuição desta edição (a MECW) que permitirá depois a venda de licenças de acesso a instituições universitárias (e logo o acesso a académicos dessas instituições) e simultaneamente garanta a viabilidade da editora (auto-descrita como publicadora independente radical).