Mostrar mensagens com a etiqueta Cancro. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Cancro. Mostrar todas as mensagens

Cancro: sou contra - és contra o quê?

terça-feira, 28 de outubro de 2014

É a altura do Peditório Nacional da Liga Portuguesa Contra o Cancro. Nos cruzamentos, semáforos, em vários locais, incluindo hospitais do Serviço Nacional de Saúde estarão pessoas, voluntários, que abnegadamente dispõem do seu tempo e da sua bondade para ajudar neste ... peditório... convictos de que estão - e estão - a dar o seu genuíno contributo na luta contra o cancro.
Começa a altura em que as televisões, os outdoors, as revistas e a internet se enchem de um cartaz cuja face famosa varia, permanecendo a afirmação. Sou Contra.

Saltam logo as caras conhecidas a fazerem a sua campanha anual, com cara séria, a apelar aos sentimentos mais nobres de cada um de nós. No entanto, não consigo deixar de pensar naquela frase. «Sou contra.». Mas contra o quê?

Hoje farias 55 anos, Pai

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Farias 55 anos. Recordo-me de dizeres que começaste a trabalhar aos catorze. Recordo-me das histórias de quando, durante o fascismo, tu e os teus irmãos comiam pão (se o houvesse) e uma sardinha. E que a avó escondia o pão debaixo da terra. Lembro-me das histórias de atirares os gatos para o meio das silvas. E de ver-te a atirar gatos para veres se caíam de pé. Lembro-me das horas que passava a olhar os vinis na tua loja, esperando um dia estar ao teu lado a falar sobre eles. Lembro-me de esperar horas pelo teu programa na rádio pirata e da tua frase «esta é para a minha baixinha». Não acertaste na música e eu nunca te disse. Lembro-me do primeiro jogo nas Antas, em que ganhámos ao Sporting e fomos comer bifanas a seguir.

Lembro-me de todos os carros velhos que me davas que eram os únicos brinquedos de que gostava. Lembro-me do clube de vídeo. O primeiro. Da única vez que foste ao infantário de mota buscar-me. Estive quase 16 anos longe de ti. Até que a vida nos reaproximou, para nos afastar pouco depois. Quando regressei, construímos a nossa amizade inquebrável.