"Fácil, barato e dá milhões" por António Filipe

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Ele diz aquilo que pensa que as pessoas gostam de ouvir. Sem dizer uma palavra sobre o que propõe para o país, ou para o que quer que seja, ataca políticos e magistrados, ataca patrões e trabalhadores, diz mal da esquerda e da direita, critica a impunidade dos criminosos e a autoridade dos juízes. Fez-se um símbolo dos sem papas na língua, que disparam sobre tudo o que mexe, com um discurso justicialista, homofóbico, populista.
Montado na popularidade que os media lhe concederam, achou que se podia fazer eleger deputado ao Parlamento Europeu. Para isso arranjou um partido “barriga de aluguer”, que por achar que não tinha nada a perder o fez “cabeça-de-lista”. O facto de ser um partido de direita, com várias coligações no ativo com o PSD e o CDS, não impressionou ninguém. Ele servia-se do Partido para ser eleito e o Partido servia-se dele para ganhar votos e mais eleitos. A operação funcionou. Ele foi eleito e o Partido elegeu mais um deputado para o Parlamento Europeu saído na farinha amparo.


No Parlamento Europeu, entrou para o grupo dos liberais que tanto critica e apoiou a designação do Sr. Junker para presidente da Comissão Europeia com o argumento do tiririca, de que pior do que está não fica.

Depois, veio dizer para Portugal que não quer ficar no Parlamento Europeu e já saiu do Partido, com a mesma tranquilidade com que para lá entrou, para fundar um partido que o faça eleger para a Assembleia da República. Diz que é obsceno ganhar 18.000 euros por mês. Mas enquanto os portugueses não fizerem o favor de o eleger para a Assembleia da República daqui por um ano, aliviando-o de tão pesado fardo, terá de se arrastar por lá sem fazer nada por quem o elegeu e de arrostar pesarosamente com tão elevada transferência bancária ao fim de cada mês.

Passaram poucos meses sobre a eleição para o Parlamento Europeu e já os eleitores têm mais um motivo de reflexão. Por detrás do discurso moralista começa a revelar-se a falta de princípios, com o ar triunfante e satisfeito de quem acha que ganhou um lugar ao sol à custa dos otários. O discurso demagógico é assim. É fácil, é barato, e neste caso, até já dá milhões.

* Blogger Convidado

Sem comentários:

Enviar um comentário